sexta-feira, julho 25, 2008

Olhos





Olhe nos meus olhos.



O que vê

quando me vê?



Olho nos meus olhos.



O que vejo

quando me olho?

O que olho

quando me vejo?


Olhe nos meus olhos.



Vês o mesmo que eu?



Quando me vês

vês que quem te olha

não sou eu?


Olho nos meus olhos.



Não vejo ninguém.



Esses olhos vazios

inertes, macios

olham sem SER.


Olhe nos meus olhos.



Não podes me ver.

Não podes me ter,

acariciar, conhecer.



Olhe nos meus olhos.



Sem me ver

podes me ouvir?

sábado, julho 05, 2008

Estrelas

figura por Christa Kieffer

poesia por Ana Marques

Meus pés fixos no solo,
meus olhos no infinito.
Minh´alma livre se dilui
e se mistura com as estrelas.

Não existe limite
Mesmo consciente do chão
debaixo dos meus pés.
E conhecendo a gravidade
sentindo essa ambigüidade...

Estou voando através das estrelas...

Encontrar meus iguais,
meus diferentes.

Descobrir, num momento de lucidez,
que somos únicos
que somos um
nesse mar de estrelas...