sexta-feira, maio 05, 2006

Sexo sujo

O sexo só pode ser sujo.

Não existe justificativa melhor do que essa...

Se não o sexo, os orgãos sexuais são partes sujas dos seres humanos. Talvez fosse interessante considerar a idéia de começar a extirpar tanto os pênis quanto as vaginas que existem por aí. Talvez assim as autoridades religiosas se dessem por satisfeitas, porque além de extirpar a capacidade de pensar e agir livremente de seus "fiéis", agora deseja extirpar também o direito de todos de verem uma exposição - ou uma das peças - porque acredita que a mesma ofende sua crença.

A exposição "Erótica - Os sentidos da arte", que deveria estar chegando à Brasília, foi cancelada. Além dos prejuízos financeiros para o CCBB - que pessoalmente eu agora quero que se exploda - existem os prejuízos que os apreciadores da arte em Brasília estão sofrendo. E tudo por causa da falsa moralidade cristã e da necessidade que esses religiosos têm de controlar a tudo e a todos, fazendo de suas contas bancárias nojentas um meio de impor sua vontade ridícula.

Não é somente triste. É revoltante.

Não é uma vitória para a organização Opus Christi, por mais que eles se gabem disso. É uma vitória da ignorância em cima da liberdade de expressão. É um outdoor defendendo que orgãos sexuais são impuros, sujos, indecentes. É um retrocesso na liberdade duramente conquistada. E tudo isso usando como arma o capital em si. É uma "bateção de pé" idiota, infantil e egoísta.

O Banco do Brasil nunca esteve nem aí para a disseminação da cultura, mas sim para a abertura de contas e mais contas, e a cobrança de taxas e mais taxas. Agora, com essa decisão absurda, mostra claramente a que veio e a quantas anda a independência do CCBB. Não interessa a arte, se ela - de alguma forma - fere os interesses e as suscetibilidades dos fanáticos que possuem conta no BB.

Sinto-me indignada.
Gostaria que a comunidade cristã se mobilizasse assim para que houvesse mais justiça social, uma educação de qualidade, uma melhor distribuição de renda. Mas o que interessa para uma religião que vive da ignorância e da miséria, que esse estado de coisas seja alterado? Quem precisaria de justiça divina, se a justiça terrena funcionasse?

Seja como for, sei que temos fome de arte.
E infelizmente, se as coisas começarem a correr desse modo, morreremos todos de fome enquanto o BB enche os bancos de dinheiro e esvazia de arte o CCBB, e os fiéis cristãos da Opus Christi enchem as suas bocas escancaradas de hóstia.

4 escritos:

Katy de Mattos Frisvold disse...

Derrota para povo brasileiro, que já é controlado por uma mídia judia, uma igreja católica atrasada, inescrupulosa e misógina...
Até quando as grandes instituições controlarão o que o povo brasileiro pensa?

Malhado disse...

E-mail de repúdio enviado à ouvidoria do Bando do Brasil:

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=42577&tid=2462827396777299422

Lua Serena disse...

Mãe do ano,

Adorei o blog!

Fome de cultura... Pois é, a gente se depara com seres humanos que chegaram a um estágio tão terrível de sobrevida, que a cltura passa a ser algo supérfulo. Sou voluntária numa ONG numa favela em sp/sp, a cultura é trocada por um prato de comida... Às vezes nos sentimeos idiotas ao tentar levar um pouco de arte, cultura a esse pessoal. Chega a beirar a impotência completa, penso muitas vezes... Mas não é!
Creio que meu lado otimista do ascendente em sagitário me faz ver que vale a pena, nem que um, apenas um em mil consiga ser tocado pela arte.

Beijocas e saudades de vc, cigana!!!
Guga

Nálu disse...

Linda,
Assino embaixo. Sobretudo a parte que trata de mobilizações que nunca são articuladas para defender/combater o que de fato merece ser defendido/combatido, pois que esse é o sustentáculo de todas as 'religiões': a ignorância e a miséria.
O espaço tá ótimo.
Volto breve!