sexta-feira, março 16, 2007

Tudo bem. Tudo bem. Tudo bem.

Plim! Plim!

Rosa queria casar na primavera, mas aceitou casar no outono.
Cara de conformada: Tudo bem.
Rosa queria passar a lua de mel na praia, mas aceitou passar na cidade.
Cara de songa-monga molhada (já que chovia): Tudo bem.
Rosa queria morar no oitavo andar, mas aceitou morar no sétimo.
Cara de songa-monga andar abaixo: Tudo bem.
Rosa queria passear no zoológico, mas aceitou passear no parquinho.
Cara de songa-monga feita de songa-monga: Tudo bem.


Tudo bem???
Tudo bem o quê?

Rosa! Chega de tudo bem! Você já pode ser exigente!!!
Rosa, seja exigente!
Rosa, estou mandando você ser exigente!

Cara de songa-monga pau-mandado: Tudo bem.

Para tudo!
Como assim tudo bem, Rosa?
Teu casamento perdeu as flores e ganhou folhas secas, tua lua de mel perdeu a magia da praia e ganhou a chuva fria na cidade cinza, teu apartamento perdeu a vista e ganhou a visão da janela do vizinho, você queria ver os bichos e serviu de alvo no parque?
Como assim tudo bem, Rosa?

Sai dessa vida!
Não é questão de ser exigente, Rosa!
É questão apenas de ser.
Crescer e aparecer, Rosa.

Crescer, sair da casca, aprender a respeitar seus desejos e principalmente aprender a QUERER.

Sem tudo bem, Rosa.
Tudo bem?

2 escritos:

Vanessa disse...

TUDO BEM!!! hihihi

É um saco, mas as vezes temos mesmo que nos contentar com a mediocridade da vida...

Ana Marques disse...

Vanessa,
Eu até entendo sua observação, mas sabe? Não dou conta.
Aceitar a mediocridade é uma idéia terrível para mim.
Beijocas!