sexta-feira, setembro 26, 2008

Hora do Almoço

Se me descrevo,
não me revelo.
Eu me escondo:
palavras vãs.

Saio da toca,
volto depois.
Placa na porta:
vou almoçar.

Se todos cantam,
eu me encanto
e sigo, insana:
vou dançar.

O cheiro cheio
do meu perfume
é feito lume:
para te perder.

Teço sonhos,
velados contos
e te atraio:
vou te morder.

Teço a teia,
aranha esfinge.
Resposta imberbe?
Vou te comer.

0 escritos: