quinta-feira, maio 22, 2008

Pandora

Fotografia por Liza Zador

Por Ana Marques

Se eu sonho
o mesmo sonho...
Se eu tenho
o mesmo desejo...

Nada em mim mudou.
Do esteio à minha dor.

Acertarei
do mesmo jeito?
Cometerei
os mesmos erros?

Estou presa
na inconsciência?
Renegada
nessa incontinência?

Da caixa de pandora
uma nova história
surgirá.
Abrirei males,
perdas e descartes.

Deixarei voar
o meu recomeço
abandonando
os mesmos erros.

sábado, maio 17, 2008

Danço sozinha



Eu danço sozinha
minha dança
de poder.

Eu danço sozinha
e ninguém
deve ver.

Eu danço comigo
sou boa companhia
para dançar.

Sozinha dançando
não preciso
de par.

Eu danço sozinha
a vida é bela
meus passos de estrela.

Eu danço, e ninguém
pode opinar agora
passos da minha história.

Eu danço sozinha
e sou só
alegria.

terça-feira, maio 13, 2008

Refestela

Por Ana Marques

Mexe o caldeirão
cozinha, cozinha
mexe sem parar
no caldo de galinha
cozinha o cará
legumes em fatias
aquece a panela
e se refestela.

Não perde o ponto
o caldo engrossa
o molho está pronto
a nossa farofa
o frango no forno
Arroz lá da roça
põe tudo na mesa
e se refestela.

Banana cortada
Maçã em pedaços
Pêra flambada
Kiwi descascado
reunidos em taças
sobremesa... um regalo!
Um toque de canela
e se refestela.

domingo, maio 11, 2008

Distância


Por Ana Marques

Enxerguei
tristemente
sua dor.

Enxergas
na distância
meu amor?

PS: Para o Jan. Sem apelidos.

quinta-feira, maio 08, 2008

Ira

Por Ana Marques

Para tua ira
acena
o meu sorriso.

Enquanto te despenteias,
eu observo
e me divirto.

Dores

Por Ana Marques

Dores suportadas
à portas fechadas.

Esconder
isola a dor?

Abrir as portas
dores na vitrine.

Exibir a dor
remove-a?

terça-feira, maio 06, 2008

Coincidência




Será coincidência que no resumo do Fantástico de domingo, logo após a chamada do Ronaldinho falando sobre sua aventura (?) com as moças (?) no Rio de Janeiro, venha uma outra (chamada) falando sobre as diferenças entre homens e mulheres?

Estão querendo dizer alguma coisa?

Sei não...

(para maximizar, basta clicar na figura)

Espelho



Ana Marques

Podes ver
quem eu sou
através desse espelho?

Então olhe-me
e conheça
meu avesso.

O Lixeiro

Por Ana Marques

Lixeiro está vindo
para buscar o lixo.
Entre velhos papéis
e gastos pincéis

estou eu.

Será o lixeiro
velho míope?
Verá que perdida
no lixo a dona
do saco de lixo?

Levará esse lixo
lá pro aterro
a desmembrar esses membros
no seu caminhão?

Perceberá a mulher?
O sangue no lixo?
Ou verá partes desonrosas
de coisa quase rosa?

Rosa era a mulher
a que foi para o lixo
viver entre velhos papéis
agarrada a gastos pincéis.

domingo, maio 04, 2008

Desclassificada

Por Ana Marques

Não me entenda,
me adivinhe.
Eu não me restrinjo.
Enquanto você me busca,
eu não me classifico.

sábado, maio 03, 2008

Desperdício

por Ana Marques

Se fosse um tempo
perdido
não seria tempo,
seria desperdício.

quinta-feira, maio 01, 2008

Distração

por Ana Marques

A bruxa
distraída,
qual poesia,
dorme...
Enquanto isso
um dragão espreita,
com fome.

Nhact!
Já era poesia.
Bruxa adormecida
virou comida
do dragão saciado.
Agora ele dorme,
enfastiado.