terça-feira, junho 08, 2010

Engano


Cadê o seu rosto?
e aquele monstro que
dizia viver em você?
Onde o escondeu?
Por que o afogou
no desespero
de não ser e não
reconhecer o desconhecido
em si mesmo?

Quais as mentiras
que contamos pra nós?
Quais as desculpas
que nos demos
pela nossa ausência?
A presença na cama,
no dia [que não termina] e
na noite [que o desejo]
não alucina.

Ah, as expectativas
das suas palavras
são nuas de sentido
e seu dilema é vazio
de significado.
O sexo, poderia ser bom,
é o fim.

Seus olhos me olham
incapazes de me ver.
Se eu o chamasse...?
E quase que o chamo.
Mas só digo...
é engano.
Sussurro, ao telefone,
no seu ouvido:
ela não mora aqui.

Ana Marques

10 escritos:

bocasmalditas disse...

"Ele não mora mais aqui", é tipo um "subiu no telhado"?! rsrs

Ficou ótimo Ana!! Adorei.
Beijos!

Menina Misteriosa disse...

Queria ter essa 'coragem' para dizer que foi engano. Desculpas? Eu as construo, sim, mas para os outros... não pra mim...

Belo texto!

Um beijo!

Talita Prates disse...

Aplausos pra ti, Ana.
A cada dia, sou mais fã...

Um bjo!

Talita.

Moska de Bar disse...

Talvez apenas uma porta fechada. Uma placa de aluga-se, férias de sí. Mas os pés que sabem ir sabem voltar. E estar.
Te beijo

[ rod ] ® disse...

Onde as contradições encontram um acordo é justo onde elas moram efetivamente. Sem o ser sexo nem existiríamos e por ele somos cortejadamente bobos. Prazer, gozo e morte.

Bjs moça.

! Marcelo Cândido ! disse...

Parabéns!!!

Felipe A. Carriço disse...

Quem engana quem? Somos enganados ou enganamos a nós mesmos?

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
ANA

ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE BLADE RUUNER , CHOCOLATE, EL NAZARENO- LOVE STORY,- Y- CABALLO.

José
Ramón...

Gordinha disse...

Auto manipulação? Será que não é um modo de proteção?

Mas acho que todos algum dia já fez isso! Assim é mais fácil fugir...

Ah! Adorei teu blog! Passarei mais vezes por aqui!

Bjs!
=D

Sylvio de Alencar. disse...

Caso os olhos dele a vissem, caso não houvessem sòmente expectativas,
uma alegria nescessária se faria presente,
um encontro aconteceria,
e você não se desfaria em brumas, para ele.