terça-feira, agosto 17, 2010

Esquece, Chapeuzinho


Por Ana Marques

Esquece, Chapeuzinho.
Não há sangue suficiente para nós dois.

Teu corpo dormente, resistente, quase arredio,
ainda tão jovem,
treme de vontade

e arde de desejo
por um fio.

Esquece, Chapeuzinho.
A capa arrancada, com sangue manchada,
escondida de nós

é prova, testemunha
de que és tão imunda
quanto eu.

Esquece, Chapeuzinho.
As divisões que fizemos.

Os membros desfeitos, dilacerados, ainda tenros
que devoramos juntos.
O acordo selado não será violado.
Será desfeito.

Limpa teu corpo, recolhe tuas roupas.
Chapeuzinho, esquece esta fome
e volta à tua casa.
Terás em mim o culpado e o cúmplice,
o que devorou tua humanidade.

À meninice roubada,
eu te devolvo a inocência.

Volta para tua vivência, para teu dia a dia.
Sem sangue, suor e sem este clamor.
Volta a sentir apenas o sabor
dos aromas normais, da vida sem sangue

e sem sal.

*poesia originalmente postada no blog Palavra Porrada

10 escritos:

Felipe Carriço disse...

Devorou-a de dentre para fora.

[ rod ] ® disse...

Na vida os lados revelam muito e segregam a intenção da real necessidade!

Sem sangue, sem sal... há vida?

Bjs moça.

Ana Gaúcha disse...

PRAZERRRRRRRRRRRRRR!!!

Estou chegando.........

Agradeço a DEUS por exister e estar bem!
Agradeço a minha família por cuidar de mim!
E por fim agradeço pelos meus amigos por fazerem meus dias tam felizes!
))João Victor ))

bjssssssss
bjsssssssssss
linda\\

Menina Misteriosa disse...

Não me canso de lê-lo.
Gosto de versões como essa, sem toque adocicado. E gosto da forma como você escreve!

Beijo

MeninaMisteriosa

Gordinha disse...

Puxa, forte! Quem disse que os contos tem que ser bonitinhos!

bjs!
=D

Ana Marques disse...

Felipe,
Exatamente assim. Ela foi devorada pelo desejo dele despertado nela...

Rod,
Sem sangue e sem sal... vida? Para ela, não. :)

Ana,
Agradeço por prestigiar meu espaço! :)

Menina,
Tua presença é sempre bem vinda!
E sim... sem doce, sem lamúrias. Ela é o que é, simples assim.

Gordinha,
Os contos não eram bonitinhos e nem infantis. As histórias mais antigas são repletas de sangue, sexo e morte.
:)

Obrigada por estarem aqui!

Vampiro caipira disse...

Muito legal!

Alan Salgueiro disse...

Chapeuzinho herdou a voracidade de um lobo e agora recebe uma negativa. Não poderia mais famintamente interessante!

Estou de volta Persephone, sigo-lhe pelo twitter também!

Beijo!

Carol disse...

Ui! Que ácido. AMEI.

Mayara Almeida disse...

Você me lembra um jeito que eu já fui, o modo como escreve tem uma agressivadade que eu conheço bem.

Legal o seu espaço.
Parabéns.
Até uma próxima.