domingo, abril 25, 2010

Fica

imagem: Paulo Chacon

"Fica comigo hoje? Esquece as promessas que sou incapaz de fazer. As perguntas que insistem em existir. Fica. Lembra apenas de mim" (curta conto, twitter) - @anamarquesss

Fica comigo hoje.
Esquece as promessas.

Sou incapaz de fazê-las
ou de criar a luz,
porque sou da noite.

Fica comigo hoje e
não faça perguntas.

Sou imperfeita em respondê-las.
Minhas formulações rarefeitas
não esclarecem ninguém.

Fica comigo hoje e não
especula tantas contradições.

Guarda seus olhos, esquece sua voz
que o nosso silêncio será saciado
nos desejos que a noite alimentará.

Isso. Apenas isso:
fica.

quarta-feira, abril 14, 2010

Encaixe

imagem: LackColor

Buscava
o meu, o teu, o nosso dia.

Nós poderíamos ter sonhado juntos. Encaixando vidas que não seriam ordinárias. Entretido o tempo que não teria hora marcada. Poderíamos...

no entanto

meu senão se transformou em porquê da tua fobia. Teus desencontros se perderam em meus soluços. Minha mão macia se moldou à tua nuca e te encaixou no meu quadril. Torci teus joelhos com meus pés e te tangenciei em mim.

mas fugiste...

e nós não nos encontramos. O espelho escureceu, as peças se soltaram. Não estamos aqui.

Não te vi encaixado em mim.
Não me viste enroscada em ti.

Fomos desfeitos em blocos soltos para não mais nos cruzar.

Ana Marques

segunda-feira, abril 05, 2010

Repúdio



imagem: Rekha Garton

A tua piedade grita por uma companheira na antiga bacia de escarros derramados... Não sei quem buscas nestas tuas andanças, mas sei que não serei eu a entoar o coro fúnebre com o qual recobres tuas vítimas.


Descarrega-te de mim.


Tua essência é a mentira contada, a invenção do século: renda-se ou te destruirei pelo fim da tua bondade. Bondoso é quem possuis debaixo das tuas asas de águia.


(só não contas a ninguém que usa-te dos desavisados para alimentar as pequenas filhas-feras: indulgência, maledicência e a pobreza)


Segue daqui, famosa ofensora. Detesto teu nome e destrato a tua existência. Nego-te em mim por não creditar feito algum ao teu modo vil de fazer-se valer aos que perderam tudo.


(não a dignarei, não darei a ti nenhuma das minhas dores)


A tua música chama a Pena a dançar e eu posso sentir-me envolvido pelos teus ombros. De início desviado, devolve-mes ao meio, recrutando-me o fim.


Busca-me e te repudio. Ai piedade, que eu odeio e mesmo assim, obrigada a conviver, desumanizo. Teu tempo é uma medida sem amarras e foge ao teu controle. 


Piedade: amálgama que distribuis, da qual é feita e que completamente te assola... 


Ana Marques


PS: Vai pra ti, de novo. :) 

domingo, abril 04, 2010

Sadismo




Na ânsia de possuir-te, não te posso libertar. O que faria sem tua voz enganando meus sentidos e vomitando minhas análises? Se tua soberba incomoda-me, tua sedução me atrai em vício. Somos doenças gêmeas de almas sufocadas.

Vejo tua fronte suada em face da minha negação. E permaneço negando. Sou capaz de torturar-te para que teu sofrimento reverbere em mim, e tua dor seja também a minha dor. Somos a mesma ferida aberta, o mesmo pomo infectado de discórdia.

Libertar-te? Não. Não solicita a cura que me libertaria. Se te mantenho ao meu alcance, é que a doença hoje tão forte e tão intensa é o que me faz ver a vida com coloridos vítreos.

Engole a ansiedade. Eu pisoteio a piedade do teu lorazepam sadio. Não te escondas onde teu sentimento seria vendado nas escuras vielas da psiquiatria.

Volta a mim. Quero-te doentiamente assim.

Ana Marques

*** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***



Minha loucura é a completudo de louCo , texto criado por meu parceiro Rodolfo, para o blog da "Confraria dos Trouxas". Confiram como se unem e se respondem.

A loucura precisa do eco para se manifestar. O sadismo solicita o corpo para que seja efetiva
:) enlouqueçam...

Sadismo (à)s. m.1. Psiquiatr. Perversão sexual em que a satisfação depende do sofrimento físico ou moral infligido a outrem.
2. Gosto, prazer em fazer ou ver sofrer outrem.


Lorazepan: clique aqui.